Um corretor qualificado e bem preparado é sinônimo de expressivo aumento de vendas e de mais satisfação da clientela. Portanto, é importantíssimo que a equipe seja muito bem treinada, apresentando aos futuros e eventuais compradores um complexo de habilidades, comportamentos e disposições que vão fazer o diferencial de sua imobiliária e de seu trabalho no mercado. Sabendo disso, observe sete dicas de como treinar um corretor.

Evidencie as competências que precisam ser estimuladas

O corretor iniciante e que vai passar por um treinamento de corretagem deve perceber desde logo quais são as aptidões e habilidades que terá de desenvolver. Portanto, seja claro desde o início das ações de capacitação onde ele precisará melhorar, e faça uma aposta no seu afinco, comprometimento e desempenho.

Faça de si um exemplo comportamental

No comércio imobiliário, várias características são indispensáveis, tal qual uma incorruptível educação, a tranquilidade na interação pessoal, honestidade e urbanidade no trato direto com a clientela. Demonstre o emprego desses atributos no seu dia a dia, principalmente na relação com os corretores em treinamento. A melhor lição é o exemplo – e eles aprenderão como se comportar vendo você.

Explique as fases e técnicas de venda

Não apenas traduza aos novos corretores quais são as etapas que uma venda pode envolver, tais quais a abordagem ativa do possível consumidor, o levantamento de suas informações, a identificação de seu perfil, a apresentação de produtos e as maneiras de se fechar o negócio, como também esclareça todas as eventuais dúvidas que surgirem. Esmiúce algumas técnicas de venda, como tentar negociar produtos adicionais, e ainda explique noções de pós-venda. Acompanhe como eles aplicam esses conhecimentos recém-adquiridos no dia a dia.

Dê feedback com regularidade

Recebendo retorno, sugestões e críticas construtivas sobre como estão se saindo em suas ações de venda, os novos corretores entenderão com mais clareza quais são os procedimentos que podem ser mais incentivados, porque estão dando certo, e onde podem melhorar e mudar de estratégia na sua rotina.

Incentive a aproximação dos meios eletrônicos e virtuais

A corretagem hoje em dia não é apenas mais um comércio, mas uma prestação de serviços de largo alcance, sobretudo com as novas perspectivas que a internet e o mercado globalizado trouxeram. É fundamental que o corretor moderno esteja antenado e capacitado para usar aplicativos e outras ferramentas digitais.

Crie um bom clima organizacional

Valorize e procure estimular nos funcionários em treinamento o panorama de um ambiente de trabalho que seja harmonioso e polido, mitigando-se ao máximo as condutas de competição extremada. Trabalhar com um meio competitivo, pouco integrado e sob pressão poderá tolher potencialidades, gerar ansiedades, angústias e discórdias entre os colaboradores. Uma relação interna segura e colaborativa deve ser construída desde o início, já na formação dos corretores com quem se trabalhará.

Incentive a autogestão

Não somente a boa convivência, as competências e o comprometimento devem ser incitados, mas o corretor deve aprender a se organizar melhor, apresentar iniciativa nos negócios e ser responsável por suas ações. Ele pode ser subordinado, dentro de um setor, mas precisa ter noções precisas de como administrar seu tempo, a carteira de contatos e distribuir atividades ao longo do dia.

Se você gostou desse texto e quer ter acesso a mais conteúdos como esse, aproveite as pautas do BemDireto assinando a newsletter do blog, ou curta nossa página nas redes sociais, tanto no Facebook quanto no LinkedIn!

Para saber mais sobre o BemDireto siga por aqui e confira como captar clientes reais e fazer parcerias rentáveis.

Comente aqui