Ser corretor de imóveis é uma excelente profissão, que pode dar muitos frutos àqueles que se dedicam ao trabalho de forma ética e responsável. Não é um trabalho que exija um conjunto específico de habilidades; existem profissionais de sucesso com diferentes estilos e talentos. O problema é quando a pessoa decide se tornar corretor pelos motivos errados: o resultado pode ser bastante frustrante.

Confira quais são os 4 principais motivos que não devem levar uma pessoa a decidir se tornar um corretor de imóveis.

Não ter horário

Um corretor de imóveis não tem que bater ponto, mas isso não significa que ele possa trabalhar a hora que quiser. Muito pelo contrário! O fato dos horários serem flexíveis significa que você deve estar o tempo todo pronto para fechar um negócio, apresentar um imóvel para um cliente ou realizar uma captação.

Entrar nesta profissão acreditando que poderá ter uma jornada de trabalho reduzida é um equívoco que vai custar o sucesso no mercado de imóveis.

Ser bom em “convencer” as pessoas

Habilidades de venda são muito importantes para um corretor, mas acreditar que pode persuadir um cliente a comprar qualquer imóvel é um grande erro. Pode até funcionar eventualmente, mas atuar desta maneira no longo prazo será sinônimo de fracasso na profissão.

Todos os corretores de sucesso dividem uma característica: eles construíram uma reputação que, graças à indicação de clientes satisfeitos, sempre lhes traz novos clientes e novos negócios. Isto é alcançado ao conseguir vender ao cliente exatamente o tipo de imóvel que ele está procurando, não tentando “empurrar” um imóvel que ele não quer e irá se arrepender de ter comprado no futuro.

Não ter necessidade de estudar

A ideia nasce da concepção errada de que um corretor não precisa ter conhecimentos vastos em nenhuma área, por isso seria fácil manter esta profissão no “piloto automático”. Nada mais distante da verdade.

Um corretor de sucesso precisa estudar constantemente o mercado em que está inserido. As oscilações de preço, os bairros que estão crescendo, onde estão surgindo novos empreendimentos imobiliários, a instalação de uma importante empresa numa região e outros acontecimentos que possam influenciar o mercado. Além disso, precisa estudar uma série do outras questões como o comportamento do consumidor, legislação imobiliária e novas opções de financiamento de imóveis.

Se você pensa em se tornar um corretor porque não precisará estudar é melhor buscar outra profissão.

Aproveitar o boom do mercado

Em todas as cidades, em certo momento, acontecerá um aquecimento do mercado e não faltarão pessoas querendo se tornar corretores para aproveitar o “boom”. Este é um motivo errado para se tornar corretor porque, mesmo que o momento seja realmente bom, um profissional precisa de tempo para desenvolver sua carteira de clientes e o conhecimento necessário para identificar as reais oportunidades do mercado.

Um corretor preparado realmente aproveitará os bons momentos do mercado (e saberá buscar oportunidades nos momentos ruins), mas um leigo que queira se aventurar no mercado de imóveis dificilmente obterá sucesso.

Como vimos, a profissão de corretor pode ser excelente para quem deseja entrar no mercado imobiliário com seriedade, dedicação e ética. Se você pretende fazer parte deste mundo, o faça pelos motivos certos e tenha certeza que, no longo prazo, terá grandes chances de ser um profissional de qualidade.

Para saber mais sobre o BemDireto siga por aqui e confira como captar clientes reais e fazer parcerias rentáveis.

Comente aqui